Home / Colunistas / Rodnei Vecchia / Ver Artigo

Geração 21

Geração 21

Atualmente, verifica-se, nas redes sociais e discussões do cotidiano, uma forte atuação política dos jovens, que têm enrijecido sua militância em prol de causas vinculadas à justiça, igualdade e liberdade. Tais indivíduos, em estágio de formação, integram uma comunidade etária movida por ideais progressistas que consolidou-se como uma resistente frente de oposição ao ódio, à violência e aos entraves responsáveis pelo atraso do progresso tão suplicado pela população, em geral. 
 
 Nos últimos tempos, as notícias veiculadas pelos meios de comunicação vêm anunciando um irreversível desastre e posicionando o mundo na extremidade de um fatal abismo. A conjuntura caótica em que se encontra o planeta, nas esferas social, econômica, política, militar e ambiental, transparece a indispensabilidade da execução prática de medidas que procurem alicerçar a manutenção de paz, ordem e prosperidade. Diante dessa cadeia consecutiva de eventos que caracteriza a crítica realidade terrestre, os adolescentes poderão tornar-se protagonistas de uma drástica mudança primordial às proles futuras. 
 
 Beneficiada por uma gama de dispositivos, documentos e serviços, a geração juvenil contemporânea tem todas as condições para engajar-se em uma ferrenha batalha pela construção de um mundo pacífico, justo e democrático e contrária a quaisquer formas de injustiça, desigualdade, crueldade e preconceito. Evidentemente, sabe-se que a Terra vê-se mergulhada em uma grave crise que atinge todos os aspectos, sem exceção, do modo de vida da espécie humana, disseminando pobreza, hostilidade, fome, marginalização, discriminação e um aterrorizante sentimento de temor e preocupação por todos os continentes, e que tal quadro alarmante reflete, ainda mais, o valor da ação jovem perante os transtornos supracitados, genericamente, visto que a adoção de tal conduta, por parte dessa parcela popular, tanto potencializa sua busca por conhecimento e informação, quanto traz incontáveis benefícios aos caracteres dessas pessoas, através do florescimento da empatia, da compreensão de perspectivas alheias e do contato com as mais diversas realidades. 
 
 A intervenção dos estudantes, teoricamente associada à luta norteada pelos valores já mencionados, na dinâmica vigente pode concretizar-se por intermédio de ações coletivas e voluntárias, doações, manifestações e atos populares que visariam não apenas garantir o bem comum, como também conscientizar a sociedade acerca da importância do estabelecimento desse panorama social, crucial ao desenvolvimento total de um território. 
 
 Logo, por meio da análise dos dados expostos ao longo desse texto, conclui-se que o porvir da humanidade está nas mãos da atual legião estudantil. Os integrantes dessa fração global deverão unir-se, tolerando divergências das mais variadas naturezas, para, juntos, imprimirem seus esforços em uma constante luta pelo cumprimento de um necessário conjunto de reformas que priorizará, sobretudo, a estruturação de um mundo sublime, racional e correto.